Planejamento em tempos de crises

Como obter bons resultados se é difícil prever o que irá acontecer nas próximas horas, em um contexto altamente suscetível às transformações da política e economia? Confira abaixo algumas dicas sobre a importância da Comunicação Interna. Setembro e outubro são os meses em que as empresas começam a desenhar seus planejamentos orçamentários, levantar o budget disponível e neste momento, é preciso pensar o que se pode e  se está disposto a investir em comunicação interna para 2016.  E nas reuniões de diretoria e com o financeiro, como lutar para que a área de comunicação interna, justamente ela, que é tão estratégica em tempos de crise, sofra os temidos cortes?

Antes de tudo, cada profissional de CI deve ter consciência do seu papel dentro da organização, não apenas para o cumprimento da missão institucional, como na difusão dos valores e promover mais motivação entre os colaboradores.

Antes de iniciar o processo de planejamento, pare um pouco e avalie, detalhadamente, o quanto foi investido em ações de comunicação interna dentro da empresa no ano anterior, que tipo de campanhas foram mais caras e quais tiveram o melhor custo x resultado, avaliando se foram eficazes e se isso justifica repetir o investimento em ações parecidas em 2016.

Trabalhar de forma integrada é outro caminho possível. Que ações da engenharia irão demandar uma campanha de incentivo? que tal conseguir inserir a verba para a comunicação deste projeto  na verba prevista e diluir os gastos entre as áreas?

Como o público interno é o principal disseminador da imagem da empresa (são os embaixadores da marca), é preciso que ele seja considerado prioritário no desenvolvimento das políticas de comunicação, sendo permanentemente ouvido e consultado, para que as ações realizadas sejam eficazes e fortaleçam a missão, visão e valores.

Planeje-se para não perder tempo, trabalho e investimentos em capital financeiro e humano.

Fonte: Administradores.com.br | Foto: Divulgação.