O que faz um social media?

O social media pode cumprir muitos papéis em uma empresa, desde os mais operacionais aos mais estratégicos.

As mudanças constantes das redes sociais acabam exigindo essa multiplicidade, já que muitas vezes demandam a adaptação rápida do marketing para que se mantenha relevante.

A seguir, listamos algumas das atividades básicas do profissional de social media.

Atendimento

Mesmo que não vá resolver os problemas dos clientes por si próprio, o social media está na linha de frente. Para muitas pessoas, ele é o ponto de contato direto com a empresa, mesmo que existam outras ferramentas de suporte.

O monitoramento das interações toma boa parte do dia do profissional, que precisa compreender o problema, acionar a área responsável pela solução e, por fim, oferecer a resposta.

Não demore para responder uma mensagem direta via Facebook, pois ela pode virar rapidamente uma avaliação de uma estrela, exigindo um esforço de resolução ainda maior.

Postagens

Você pode usar diretamente as redes sociais ou usar ferramentas para programar, mas o fato é que vai ter que postar. O que e quando postar depende muito da estratégia adotada, mas é preciso haver uma rotina de horários.

O ideal é alinhar um cronograma com o time de criação (se houver), para que o profissional possa separar uma faixa de horários especificamente para essa atividade. Dessa forma, pode se concentrar na elaboração do copy para cada uma das redes.

Lembre-se de sempre seguir a “voz” da empresa, não deixando seu próprio humor influenciar nos posts.

Produzir conteúdo

Exige-se cada vez mais do profissional do social media a capacidade de produzir conteúdo especializado. Cada uma das redes tem formatos que funcionam melhor — os vídeos no Facebook, os GIFs no Twitter e os stories no Instagram, por exemplo.

Em geral, essa é uma função que demanda mais tempo e planejamento, além de integração com outras áreas do marketing.

Nada impede que você mesmo coloque a mão na massa, com ferramentas como o Canva, desde que respeite a identidade visual da empresa e as boas práticas de design.

Curadoria de conteúdo

Esse trabalho é especialmente útil no início das ações nas redes sociais e em empresas com menos recursos.

É importante manter uma constância nas postagens, mas muitas vezes não conseguimos produzir conteúdo em casa para isso.

A saída é oferecer produções de terceiros que são relevantes para o seu público. Isso ajuda, inclusive, a construir relações com outras empresas, podendo levar a parcerias futuras em co-marketing, por exemplo.

Análise

As próprias redes sociais oferecem, hoje, ferramentas de análise que facilitam a vida do social media.

Além disso, o uso de UTMs específicas permite separar o tráfego gerado por cada uma das redes no Google Analytics.

As avaliações devem ser diárias – para identificar posts que deram certo ou errado demais – e semanais/mensais, para comparar o engajamento em períodos semelhantes.

Analisar é fundamental para embasar o planejamento e a definição de estratégias de cada canal.

Estratégia e planejamento

Criar uma estratégia e um planejamento para as redes sociais não apenas é essencial para que a empresa tenha um posicionamento consistente nesse meio, mas também ajuda o profissional de redes sociais a organizar seu próprio trabalho.

Por isso, ele deverá manter uma estratégia e planejamento diferente para cada rede social, e ater-se ao principal objetivo da empresa nas redes sociais, seja divulgar a marca, servir de canal de comunicação com os clientes, criar uma comunidade de fãs, gerar Leads, educar por meio da divulgação de conteúdo, vender etc.

Atrelado a isso, é necessário que o profissional crie também um calendário de gestão de conteúdo e publicações, para controlar as publicações das postagens e mantê-las sempre alinhadas aos objetivos da empresa nas redes sociais.

 

 

Fonte: resultadosdigitais.com.br