Internet das Coisas (IoT): o que é e como ela ajuda o empreendedor

Internet das Coisas, ou em inglês, Internet of Things (IoT), tem se tornado uma grande tendência tecnológica mundial.

Sua usabilidade está relacionada a inserção de inteligência e sensores a objetos presentes no nosso cotidiano permitindo que que comuniquem entre si e interajam com seres humanos.

Como empreender com IoT?

Por ser uma tecnologia nova, com muito potencial de crescimento e extremamente propício para a inovação o IoT pode ter um impacto positivo para os empreendedores. Prova disso é a implementação do IoT nos segmentos mais diversos mercados.

Confira três orientações de como explorar o mercado IoT

1. Entenda onde o seu produto gera valor
Desenvolver um produto sem ter uma visão clara da a sua geração de valor é um grande erro. Quando falamos de IoT, podemos ter produtos que atendem a necessidade de pessoas físicas (dispositivos que monitoram casas e carros por exemplo) ou que atendem soluções profissionais. Independente de onde você posicionará o seu negócio, tenha claro onde o seu produto gera valor. No final de tudo, por melhor e mais revolucionário que seja o produto, ele tem que gerar valor para o seu usuário final.

2. Tempo de análise e disponibilização para venda
Para o sucesso é preciso ter o produto certa na hora certa. Com a rápida evolução da tecnologia as empresas precisam entregar soluções em tempo hábil.

3. Não basta ter um ótimo produto
O seu produto poder ser excelente, mas de nada adianta se ele não conseguir chegar ao seu cliente. É preciso que o empresário tenha uma boa estrutura de canais coerente para o mercado que queira atender. O produto precisa ser ofertado no lugar certo, no preço certo, na hora que o cliente está inclinado a consumir.

Por que investir na Internet das Coisas?

Um estudo feito pela Gartner mostrou que até 2020, 20 bilhões de dispositivos, ou seja, cerca de 2,5 dispositivos por pessoa  (considerando uma população mundial estimada de 7,8 bilhões) estarão em uso. Sem dúvidas, esse já seria um ótimo motivo para começar a investir em IoT agora mesmo. No entanto, separamos alguns outros para que você possa avalia-los:

  • Poucas pessoas investem
    A IBM divulgou, no fim de 2015, uma pesquisa feita com 1,9 mil empresas de 70 países. Deste total, 75% dos entrevistados disseram não ter soluções em IoT totalmente desenvolvidas. Com isso, percebemos que há um leque de oportunidades a ser explorado e é nele que você pode se encaixar.
  • Redução de custos
    O investimento em um sistema que faz todo o monitoramento e a manutenção de um serviço de forma inteligente reduz custos. Um exemplo disto é a geladeira que que faz a lista de compras com coisas que realmente estão faltando. No fim, o usuário só compra aquilo que falta e evita o consumo desnecessário. Já para as instituições, o investimento em tecnologia torna possível resolver tudo por meio da Central de Operações. O que evita o envio de um técnico ao local, e consequentemente, custos com deslocamentos, horas extras e novas contratações.
  • Produtividade
    As ferramentas utilizadas no conceito de IoT podem automatizar processos que antes eram feitos manualmente. Como um exemplo, temos o setor atacadista. Imagine um galpão com mais de 1 milhão de produtos. O gestor suspeita de fraudes internas e solicita a contagem dos objetos. Em outros tempos essa contagem só poderia ser realizada manualmente. Já com a ajuda da IoT podem ser utilizadas ferramentas que poderão auxiliar nesse processo.

 

 

Fonte: eusouempreendedor.com