E aí, quem vence essa disputa? Vimeo ou Youtube?

As empresas estão cada vez mais usando plataformas de vídeos para divulgar seus produtos/serviços.

O que antes era um luxo que apenas as grandes empresas tinham condições de bancar, nos dias de hoje é uma das práticas mais comuns nos empreendimentos, até mesmo pelo baixo investimento que precisa ser feito. Um fator que está motivando bastante as empresas a usar as plataformas de vídeos é, que assim, tem alcance internacional.

Como comerciantes, é cada vez mais crucial para entender os benefícios e limitações dos serviços de compartilhamento de vídeo que fazem com que essas estratégias possam vir a dar certo ou não. Neste artigo, vamos dar uma olhada nos dois serviços de hospedagem de vídeo mais conhecidos para negócio: YouTube e Vimeo.

1. Youtube tem alcance muito maior

Com mais de 1 bilhão de visitantes por mês e mais de 6 milhões de horas assistidas, o YouTube domina completamente o mercado mundial de vídeos. Esta audiência global torna muito mais fácil para chegar a um segmento específico. Vimeo, por outro lado, varia na margem dos 100 milhões de usuários, atualmente.

 

2. Youtube tem apoio do Google

Isso não dá apenas integração YouTube, o site de vídeo também oferece amplas ferramentas para o desenvolvimento do que pretende publicar. Além disso, o Youtube tem ampla cobertura, sendo compatível com os mais diferentes tipos de dispositivos – inclusive os móveis. Enquanto Vimeo oferece muitos dos mesmos tipos de serviços aos seus clientes, no que se diz sobre dianteira móvel, está dia após dia tentando se desenvolver melhor.

 

3. Youtube é gratuito com acessos ilimitados

Alguém já precisou desembolsar qualquer quantia em dinheiro para assistir a um vídeo no Youtube? Ou então, já foi barrado por ter assistido um número “X” de vídeos? Esta é uma das grandes vantagens do Youtube, ele permite com que acessemos milhares e milhares de vídeos sem nos cobrar nada, e muito menos barrar após ter assistido determinada quantidade.

 

4. YouTube é competitivo, barulhento e tumultuado

Mais de 100 horas de conteúdo estão sendo adicionadas ao YouTube a cada minuto, com as mais diversas palavras-chave que se possa imaginar. Embora o YouTube seja de livre acesso, se você quer que seu conteúdo realmente seja descoberto em torno de um termo de busca, você terá que pagar. Formato baseado em canal Vimeo contorna completamente esta questão.

 

5. Youtube é projetado para palavras-chave

Como dissemos anteriormente, para ter sucesso no Youtube, além de investir, é necessário fazer bom uso das palavras-chave. YouTube usa esse sistema para incentivar ainda mais a concorrência e os preços da publicidade mais elevados, e pode facilmente apagar todas as economias de sua hospedagem ilimitada. Esta é outra que não encontramos no Vimeo, que permite aos usuários o controle completo sobre os seus canais.

6. O Youtube não quer que os usuários vão para seu site

Toda vez que um usuário clica em um anúncio ou em um link de vídeo que o leva ao novo site, o YouTube perde outro par de olhos que poderiam estar assistindo a mais anúncios. O sistema incentiva os usuários a permanecer em silêncio no site, o que significa que o maior concorrente para os anunciantes da plataforma é, sem dúvidas, o próprio YouTube. Mais uma vez, isso não acontece no Vimeo, pois o site não apresenta nenhum tipo de barreira relacionada.

7. Youtube e Google têm mais controle sobre seus dados do que você imagina

Se há algum problema com o seu conteúdo, tal como uma reivindicação de direitos autorais feita contra alguma parte dela, você terá seu trabalho cortado para começá-lo a resolver, ou mesmo falando para um ser humano sobre o assunto. Como um verdadeiro gigante corporativo com predominância quase total do mercado, em grande parte, o YouTube pode fazer o que lhe agrada. Como uma loja muito menor que seja pelo menos um pouco dependente de taxas de assinante, não é surpreendente que Vimeo tende a colocar mais de um foco no serviço ao cliente.

 

 

Fonte: dicassociais.com.br