O que é B2C, B2B, D2C e Marketplace?

Quem nunca comprou no site da Americanas ou Ponto Frio e achou curioso ler ao lado da descrição do produto que ele era ‘vendido e entregue pela loja XYZ’?

Isso acontece porque grandes empresas como a Americanas.com, o Mercado Livre, a Amazon e o Magazine Luiza funcionam como shopping virtuais, são os famosos ‘Marketplaces’. Eles emprestam suas ‘vitrines virtuais’ para lojistas exporem seus produtos e claro, cobram uma comissão por isso.

Assim como os Marketplaces, existem outros tipos de e-commerce e algumas empresas que adotam mais de um formato de venda, como veremos a seguir.

B2C (Business to Customer)

Esta é a modalidade mais recorrente no e-commerce. Nela uma empresa comercializa produtos para o consumidor final – daí o nome ‘Business to Customer’ ou numa tradução literal, ‘Empresa para Cliente’.

Características do B2C:

  • Processo de decisão de compra mais curto e simples;
  • Transação direta (entre consumidor e loja) sem intermediadores;
  • Compra influenciada por necessidade ou emoção;
  • Valor médio de compra menor (R$ 434);
  • Público: abrangente e menos fiel (preço é prioridade);
  • Exemplos de B2C: Giuliana Flores (também vende por assinaturas) e Meu Móvel de Madeira;

B2B (Business to Business)

Muito conhecido no mercado de varejo e indústria tradicionais, o modelo ‘Business to Business’ no qual uma empresa vende para outra empresa migrou também para o online.

Características do B2B:

  • Processo de compra mais demorado;
  • Transação mediada por tomadores de decisão de uma organização;
  • Valor médio de compra em média duas vezes maior que o B2C;
  • Público: revendedores, gerentes, coordenadores de área (geralmente mais fiel e com foco na qualidade do produto e prazo de entrega);
  • Exemplos de B2B: Grupo Martins, Staples e empresas.fastshop.com.br;

D2C (Direct to Consumer)

O Direct to Consumer (D2C) é uma modalidade nova, usada principalmente por indústrias ou empresas fabricantes para venderem direto para o consumidor, sem intermediários.

Características do D2C:

  • Processo de compra semelhante ao B2C;
  • Transação direta (entre a indústria e o consumidor) sem intermediadores;
  • Exige grande adaptação cultural e operacional (para adaptar a infraestrutura e realizar entregas de produtos em pequenas quantidades;
  • Estratégia para testar novos produtos ou produtos diferentes dos que já são vendidos pelos distribuidores e varejistas;
  • Público: abrangente (desde consumidores finais até pequenos comerciantes);
  • Exemplos de D2C: Unilever (também opera no B2B), Nike, Coca-Cola, Consul

B2G (Business to Government)

É um canal de venda online parecido com o B2B cujo foco é vender produtos, serviços ou informações para órgãos do governo.

Características do B2G:

  • Vendem produtos ou serviços para o governo;
  • Uma forma comum de B2G são as empresas que desenvolvem plataformas para facilitar a gestão do governo, como as de leilão (para licitações) ou as de venda de imóveis e títulos públicos;
  • Ajudam a otimizar tempo e recursos do governo, tornando sua gestão mais transparente e menos burocrática;
  • Público: o governo (mas os cidadãos podem ser consumidores de alguns serviços também)
  • Exemplos: BEC (Bolsa Eletrônica de Compras) e o comprasgovernamentais.gov.br

B2E (Business to Employee)

Nesta modalidade uma empresa oferece uma plataforma de venda direta para seus colaboradores. Geralmente elas oferecem facilidades de aquisição de serviços com desconto direto em folha de pagamento.

Características do B2E:

  • Parecido com o B2C;
  • Geralmente usado pelo departamento de Recursos Humanos e integrado aos sistemas internos da empresa
  • Permite alto nível de personalização de ofertas, graças à riqueza de dados dos clientes-colaboradores
  • Boas taxas de conversão e zero nível de inadimplência;
  • Público: colaboradores de uma empresa
  • Exemplos: GitHub, Skype e outros

C2C (Customer to Customer)

São plataformas que permitem as negociações diretas entre consumidores ou usuários finais. Geralmente são usadas para vender produtos usados ou que não são mais fabricados como edições raras de colecionador ou peças de carros antigos, por exemplo.

Características do C2C:

  • Negociações entre consumidores feitas por uma plataforma digital (geralmente um marketplace);
  • Geralmente as plataformas que realizam essas transações cobram uma taxa por isso;
  • Facilidade e rapidez na comunicação e fechamento de negócios;
  • A desvantagem em alguns casos é a falta de mecanismos de garantia como notas fiscais ou devolução do produto em caso de arrependimento;
  • Público: consumidor final (preço é prioridade)
  • Exemplos: Ebay, Mercado Livre (atualmente em menor volume), Enjoei e OLX

Marketplace

O marketplace é um dos modelos preferidos de venda online da atualidade. Na prática eles funcionam como ‘shoppings virtuais’, que alugam suas plataformas para pequenos e grandes varejistas comercializarem seus produtos em troca de mensalidades ou taxas sobre as vendas.

Características do Marketplace:

  • Reúne produtos ou serviços de diversas marcas e lojas;
  • É responsável por mediar as transações entre consumidor e lojista;
  • Garantem ampla visibilidade e exposição para os vendedores, porém também aumentam o nível de competitividade entre eles;
  • Reduzem o investimento inicial para desenvolver uma loja virtual, porém cobram taxas de comissão e outras tarifas que podem surgir no contrato;
  • Público: abrangente e menos fiel (preço é prioridade);
  • Exemplos de Marketplaces: Estante Virtual, Elo 7, Americanas.com.br, Magazine Luiza, Get Ninjas, etc.

Clubes de Assinatura ou vendas recorrentes

Os Clubes de Assinatura se baseiam em um modelo de e-commerce que vende produtos com alto giro de estoque e reposição como rações para pets, sabão em pó e outros. A principal vantagem é ter clientes fiéis, já o principal desafio é conquistar um número de assinantes que garanta um volume de vendas lucrativo.

Características dos Clubes de Assinatura:

  • Vendem produtos de alta frequência (diária, semanal, quinzenal, mensal, anual, etc);
  • Modelo que pode ser lucrativo, baseado nos pagamentos automáticos;
  • Público: extremamente fiel e geralmente engajado com a marca;
  • Exemplos de Clubes de Assinatura: Wine.com.br, Netflix, Spotify

B2B2C (Business-to-Business-to-Customer)

Esta é quase uma junção entre o B2B e o D2C, quando uma empresa (geralmente indústria) vende para o consumidor final através de um intermediador parceiro (distribuidor, varejista ou atacadista). Muitas vezes a plataforma que acaba fazendo este tipo de transação é o marketplace.

Características do B2B2C:

  • Funciona como uma espécie de revenda para varejistas que compram estoques das indústrias;
  • A indústria se beneficia da rede de clientes de seu distribuidor (varejista);
  • O varejista participa da cadeia de vendas e não compete com seu fornecedor;
  • Público: varejistas e consumidor final;
  • Exemplos de B2B2C: Marketplaces, Cielo Linkci no Facebook

Fonte: https://www.hostgator.com.br/