Mudanças no Facebook

Os usuários do Facebook estão a um passo de ganhar novos recursos, que vão desde a possibilidade de compartilhar trechos de links até o uso de GIFs como fotos de perfil.

As novidades foram anunciadas durante a conferência anual para desenvolvedores da empresa, chamada de F8, realizada na Califórnia (EUA).

Há um bom tempo o Facebook deixou de ser uma simples rede social. Objetivo que fica ainda mais evidente a cada F8. Na edição de 2016, a plataforma deu novos sinais do interesse em ganhar dinheiro com o e-commerce, nem que para isso tenha que sacrificar a área de “notificações” dos usuários, que está a um passo de se transformar no novo destino do SPAM.

Veja abaixo algumas das novidades do “novo Facebook”, que ainda estão na versão beta (para teste dos desenvolvedores) :

  • Compartilhe trechos de links: Os usuários estão a um passo de poder compartilhar trechos de links, não mais apenas o conteúdo completo. Atualmente, o Facebook não possibilita a seleção. Mas, o chamado “Share Composer” disponibilizará diferentes formas de compartilhamento. Será, por exemplo, possível publicar apenas a foto ou mesmo uma frase de uma matéria.
  • Usar gifs na foto do perfil: Em breve, você poderá trocar a foto do seu perfil do Facebook por um pequeno vídeo de 7 segundos. A opção, segundo Piaz, foi liberada para os desenvolvedores que tendem a “lucrar” a partir da customização de vídeos ou GIFS. O novo recurso funcionaria da mesma forma como os apps de filtros temáticos – cores da bandeira da França, em homenagem aos ataques terrorista em Paris, ou até mensagens em apoio a um determinado time de futebol.
  • Fazer o login sem o uso de senha: A partir do chamado Account Kits, o Facebook passará a possibilitar o login em aplicativos externos sem a necessidade do uso de senhas. A validação dos acessos poderá ser realizada por SMS, e-mail ou mesmo a partir de uma notificação enviada na própria rede social.”O objetivo é preservar a senha dos usuários”, aponta o líder de parcerias de produto para o Brasil do Facebook. Segundo ele, 80% dos 1.000 sites norte-americanos com mais acessos recorrem ao Facebook como login. “Mas algumas pessoas ainda preferem não vincular o seu perfil ao novo cadastro por medo de uma possível exposição de sua senha. O recurso, no entanto, possibilita o login mais rápido sem a necessidade da divulgação de dados confidenciais”.
  • Receber notificações de promoções desejadas: Na tentativa de atrair cada vez mais o e-commerce para a plataforma, o Facebook criou o “Social Plug-in”, que possibilita uma maior interação entre usuário e apps externos. Assim como já é possível “salvar” conteúdos ou posts para serem lidos ou encontrados como mais facilidade no futuro, será possível marcar produtos de interesse.”Vamos supor que você quer comprar um tênis, poderá marcar o produto e, quando a empresa lançar qualquer promoção, uma notificação com a novidade será enviada em seu perfil”, exemplifica Piaz. “As notificações via e-mail geralmente caem no SPAM ou simplesmente são ignoradas. Pela rede social, no entanto, as chances de o usuário enxergá-la é muito maior.”A marcação dos produtos poderá ser desfeita a qualquer momento, como explica o executivo. Segundo ele, os usuários terão ainda a opção de desabilitar o recebimento da notificação. “Esse é um caminho para a comunicação direta entre usuário e site. As informações são confidenciais e restritas a ambos.”
  • Mais e mais notificações: Ainda com foco no e-commerce, o Facebook também investiu na sofisticação de uma plataforma analítica, capaz de monitorar o perfil dos usuários a partir das distintas formas de interação com a aplicação móvel.  A ferramenta possibilita ainda o desenvolvimento de notificações para grupos de usuários. “Ou seja, se um cliente incluiu três ou quatro produtos no carrinho, mas não concluiu a compra – ainda que historicamente tenha um perfil de consumidor ativo -, será possível enviar uma notificação via Facebook alertando sobre a possível expiração do pedido”.

Fonte: tecnologia.uol.com.br