Facebook cresce em receita com propaganda

A empresa anunciou nesse mês os resultados de seu último trimestre. Os números impressionantes reforçam a potência da rede social não apenas pelo número de seguidores, mas também pela evolução de seu faturamento.

A receita com publicidade, por exemplo, cresceu 57% nesses três primeiros meses do ano, saltando de US$ 5,2 bilhões para US$ 3,3 bilhões.

Para o trimestre, o Facebook registrou lucro líquido de US$ 1,51 bilhão ou US$ 52 centavos por ação, quase o triplo dos US$ 512 milhões ou US$ 18 centavos por ação que arrecadou no mesmo período do ano anterior. Interessante notar que os resultados da empresa contrastam com os relatórios de outras empresas de tecnologia, como a Apple, por exemplo, que informou a primeira queda trimestral em receita nos seus últimos 13 anos.

No comando desse avanço está a operação mobile, que segundo a plataforma conta com anúncios mais lucrativos, que representaram aproximadamente 82% dessa fatia de propaganda.

A empresa também mostra em números o seu amplo domínio no quesito penetração, já que chegou a 1,65 bilhão de usuários ativos, contra 1,44 bilhão no primeiro trimestre do ano passado. Desse total, 1,51 bilhão de pessoas acessam a rede social pelo celular. A receita derivada de cada usuário fica na casa de US$ 3,32. Com relação aos outros aplicativos, o número de usuários também cresceu. O WhatsApp já conta com mais de 1 bilhão, o Messenger tem 900 milhões e o Instagram outros 400 milhões.

Outro dado interessante é o número de pessoas que já acessam a plataforma via Internet.org, o projeto que oferece serviços de conectividade básica: 25 milhões.

Fonte: adnews.com.br