Estudo mostra tendências de social media para 2017

Estudo mostra tendências de social media para 2017. Confira e saia na frente!

De acordo com o estudo global Kantar Media, Snapchat e Facebook se mantêm como redes sociais que precisarão buscar muito além do que somente base de usuários, mas outras estratégias de engajamento. A Realidade Aumentada, que no ano de 2016 ganhou visibilidade com o Pokémon Go, também deve ter maior projeção no próximo ano, sobretudo, sendo utilizada por empresas como Google, Apple, Facebook, Snapchat, Twitter e Amazon, além de veículos de mídia como o The New York Times.

O estudo chama de “revolução da distribuição de conteúdo” a era em que as marcas intensificam a produção de conteúdo e ganham autonomia de administrar seus próprios canais, o que será algo ainda mais forte em 2017. Os chatbots também são apontados como promissores já que o movimento dos consumidores em direção ao uso massivo dos apps de mensagens já provoca, desde 2014, uma movimentação das marcas no mesmo caminho.

Investimento em digital vai superar TV em 2017

O crescimento das redes de pergunta e resposta começou na China e agora está se espalhando por outros mercados ao redor do mundo, a adoção em massa de serviços de Q&A que permitem o envio de perguntas para celebridades e influenciadores deve ganhar ainda mais projeção no próximo ano. Além disso, o marketing de influenciadores terá destaque.

Outra tendência é a relação entre TV e redes sociais, o que o estudo chama de “Social TV” vai marcar a união da televisão com essas mídias, por meio das milhões de pessoas que compartilham as suas experiências com outros telespectadores nas redes sociais. Nas pesquisas feitas na internet, as perguntas realizadas com recursos de voz dobraram de 2014 para 2015. A ferramenta é mais uma evolução nos mecanismos de busca na web, que hoje já permitem a personalização de resultados por geolocalização e até uma compreensão melhor da intenção dos usuários.

Por fim, o estudo mostra o Social commerce como tendência destacando que ainda que as redes sociais tenham lançado recursos e ferramentas para facilitar a compra de produtos e serviços a partir de seus canais, a conversão ainda é complexa e apresenta resultados aquém das expectativas. Uma exceção parece ser o Pinterest. Uma pesquisa da Kantar Millward Brown relatou que 96% dos visitantes da rede social de compartilhamento de fotos usam o site para planejar uma compra, e 87% realmente fizeram uma compra depois de ver algo que apreciaram.

Fonte: meioemensagem.com.br