Empresas investem em sites responsivos para atrair clientes

design-responsivo

Não é de hoje que os algoritmos do Google estão mais criteriosos para otimizar o ranqueamento dos sites empresariais e e-commerces. Por meio do maior portal de busca online do mundo, os internautas conseguem pesquisar variados temas e os sites mais bem elaborados conquistam a primeira página, o que gera credibilidade à marca. Porém, nos últimos meses, o Google criou novas diretrizes para esse ranking, passando a “esconder” os sites que, entre outros aspectos, não são responsivos, ou seja, que não se adaptam a todos os tamanhos de tela – computador, tablet e smartphone.

De acordo com Vinícius Melo, diretor comercial da Rebellion, de Rio Preto, essa mudança foi importante para evitar dificuldades de manuseio e navegação a partir de fontes muito pequenas e textos desconfigurados. “A ideia do Google é facilitar a vida do internauta que acessa a internet pela palma da mão. É importante saber que, quanto mais amplo o assunto procurado, mais opções de sites serão oferecidas e, se o site não for amigável a dispositivos móveis, será retirado dos principais filtros de buscas.”

Para o gerente de operações da Chiquinho Sorvetes, Vinícius Crestani, que teve o apoio da Rebellion na criação do novo site para a rede de sorveterias, as marcas que desejam ser realmente expressivas possuem uma necessidade fundamental: se relacionar com os clientes em todos canais em que eles estejam presentes, inclusive nos advindos de novas tecnologias.

“É essencial ter um site com design responsivo, pois a experiência do cliente ao acessar o portal pelo celular, por exemplo, deve ter a mesma qualidade do acesso feito por meio do desktop ou do notebook. Quem souber se posicionar estrategicamente, por meio de diferentes canais, certamente terá maior aderência na decisão final do cliente”, opina.

Teste seu site

O próprio portal oficial do Google (https://www.google.com/webmasters/tools/mobile-friendly/) oferece ao internauta a possibilidade de testar e saber se o seu site é compatível aos dispositivos móveis. Se o resultado der negativo, a indicação é procurar um serviço especializado para o desenvolvimento de um novo portal.

Fonte: http://www.regiaonoroeste.com/