Conteúdo Evergreen: Você sabe o que é

Bom, quando se fala em conteúdos evergreen já vem logo uma dúvida, não é? Afinal, para que serve e porque você deveria se preocupar com isso?

Fica tranquilo, nós vamos te ajudar a entender melhor esse novo termo de marketing que, cá entre nós, nos dias de hoje, já não é tão novo assim.

O QUE E CONTEÚDO EVERGREEN?

A palavra evergreen é frequentemente usada pelos editores para descrever certos tipos de histórias que são sempre de interesse para os leitores.

De um modo mais simplificado, é o conteúdo que retém relevância, não é sensível ao tempo e continua a direcionar o tráfego muito depois de ser publicado pela primeira vez.

Você pode até pensar que todo conteúdo online é e se encaixa como evergreen; afinal de contas, uma postagem no blog não desaparece depois que você a publica.

—mas com esse tipo de conteúdo é diferente—

Ele continua atraente e relevante para o seu público muito depois da data de publicação, fazendo com que o tráfego do seu blog cresça ao longo do tempo.

Por exemplo, vamos considerar um fato hipotético. Digamos que o Walisson seja um empresário do ramo musical e tenha uma loja de instrumentos musicais, em sua loja ele vende violão, baixo, bateria, teclado, guitarra, etc…

Por fim, ele decide criar um conteúdo dando dicas e ensinando a como tocar cada instrumento que ele vende em sua empresa, esse tipo de conteúdo é genuinamente evergreen, porque, mesmo que o tempo passe, sempre haverá pessoas dispostas a aprenderem a tocar violão, baixo, bateria, teclado, guitarra, etc..

Essas pessoas irão fazer pesquisas nos mecanismos de buscas, o Google por exemplo, e inevitavelmente vão acabar encontrando o conteúdo que o Walisson criou, aumentando assim, o volume de visitas em seu website/ blog e se tudo der certo, o número de clientes também!

TIPOS DE CONTEÚDO EVERGREEN

Escrever nesses formatos que vamos listar logo abaixo, não necessariamente torna o seu conteúdo evergreen, mas essas estruturas tendem a funcionar bem.

Os vídeos, por exemplo, são especialmente eficazes quando você precisa ilustrar como fazer algo, lembra do Walisson e sua loja de instrumentos?

Se os vídeos não forem possíveis, considere o uso de uma série de imagens (fotos ou ilustrações, diagramas, etc.) ou até mesmo escrito, você pode estruturar em um formato de passos a serem seguidos ou lista de prioridades.

EXEMPLOS DE CONTEÚDO EVERGREEN

  • Qual é o melhor (tópico que você deseja falar)
  • Quando é o melhor momento para (tópico)
  • Como fazer (tópico) em X passos simples.
  • X maneiras de ser tornar bem sucedido em (tópico)

Aqui estão alguns exemplos práticos e específicos do que seriam considerados Conteúdo Evergreen:

  • O Guia Completo para Gestão de Redes Sociais – Esse E-book é e vai continuar sendo extremamente valioso para alguém que deseja alcançar mais pessoas e criar novas oportunidades de venda para o negócio.  Se for esse o seu caso, aproveite para baixá-lo agora é grátis viu!
  • Marketing para empresas inovadoras – Conheça as estratégias de marketing on e offline que as empresas estão usando para se destacar no mercado. Imagina quantos empresários e empreendedores não gostariam de “espiar” o que está dando certo em outros mercados e quem sabe tirar alguns insights com essas informações.

A parte difícil do conteúdo evergreen é mantê-lo atraente ao longo do tempo, alguns ajustes podem e devem ser feitos, quem sabe adicionar sua própria versão exclusiva ao tópico ou pesquisar palavras-chave de cauda longa que façam sentido para o seu negócio.

DICAS PARA ESCREVER UM CONTEÚDO EVERGREEN

Agora que você sabe o que é, e também conheceu alguns tipos de formatos que funcionam melhor, aqui estão algumas dicas para escrever o seu próprio conteúdo.

1. ESCOLHA AS PALAVRAS CHAVE CORRETAS

Já mencionamos brevemente que as palavras-chave de cauda longa podem ser uma boa opção. Dedique-se um tempo pensado sobre isso, vai valer a pena, acredite em mim!

2.    OTIMIZE PARA SEO

Depois de ter suas palavras-chave (uma por conteúdo), não se esqueça de usar as práticas recomendadas de SEO para otimização on-page. Adicione texto alternativo as imagens e coloque a palavra-chave no título, no URL e no corpo do seu conteúdo.

3. ESCREVA PARA INICIANTES

É provável que os especialistas não estejam pesquisando sobre tópicos amplos, diante disso, você quer gerar conteúdo para um público grande e recorrente não é mesmo? O público iniciante, em determinados temas, é uma audiência maior do que os leitores especializados no assunto.

4. EVITE LINGUAGEM EXCESSIVAMENTE TÉCNICA

Na mesma linha da nota anterior, os iniciantes geralmente não entendem e “não vão procurar” por palavras com termos excessivamente técnico, por isso, evite usá-lo sempre que possível.

5. REAPROVEITAR SEU CONTEÚDO

Quando você cria um ótimo conteúdo, há muitas maneiras de reutilizar suas grandes ideias em vários formatos. Por exemplo, um ebook que vira alguns artigos, artigos que se tornam vídeos, ou vice-versa, tudo isso depende do seu tipo de negócio e público.

 

 

Fonte: blog.gruv.com.br