A invasão dos emoticons nas mídias digitais

Você tem observado uma tendência crescente na utilização de emojis e emoticons nas campanhas publicitárias de grandes e pequenas empresas? Em vídeos ou simples publicações, a rede está cada vez mais repleta desses símbolos que já se transformaram em uma nova forma de comunicação, paralela à linguagem tradicional. A intenção? Levar mais emoções e vida às mensagens.

Pense em você: quantos símbolos desses você costuma usar durante o dia, em suas mensagens com amigos, familiares, colegas de trabalho etc.? Recentemente, Swyft Media descobriu que 74% das pessoas dos EUA usam emojis todos os dias. E a média, pasmem, é de 96 emojis/dia.

Reservamos este post para analisar esse fenômeno e extrair um pouco de conhecimento para aplicar em nosso trabalho do dia a dia. Vamos lá?

Primeiro, vamos entender a diferença entre emojis e emoticons

Os emoticons são aqueles ‘universais’, que você pode utilizar em qualquer plataforma porque são formados pela junção de um ou mais símbolos do nosso sistema gráfico tradicional. Na maioria das plataformas digitais, eles se transformam em carinhas, de maneira automática. Mas caso isso não aconteça, ainda assim serão compreendidos pelo receptor.

Os emojis trazem a mesma ideia de levar emoção através de pequenos símbolos. No entanto, eles são mais comuns em celulares e já vem prontos para utilização em uma biblioteca de imagens.

Eles estão mudando a percepção das mensagens

Quantas vezes você já confundiu uma mensagem por entender que ela foi escrita em um tom, quando na verdade estava sendo escrita em outro tom? Se tivessem emoticons ali, certamente iriam fazer diferença na percepção, você não acha?

Uma pesquisa mostrou que as reações às mensagens com emojis são similares às reações de expressões humanas, ou seja, eles são capazes de tornar as mensagens mais humanizadas, pessoais e inteligíveis. É o famoso “vou desenhar, para você entender”. Os emojis desenham as emoções que aquela mensagem pretende transmitir. E as pessoas geralmente entendem.

Outro dado interessante: essa capacidade de sorrir para um emoji não está conosco desde o nascimento – como acontece com os bebês, que sorriem retribuindo a uma gracinha que um adulto faz –, mas ela a capacidade de interpretar os emojis foi desenvolvida ao longo dos últimos anos, com o surgimento desse fenômeno.

Além disso, eles tornam as mensagens mais suaves e dão um tom amistoso até mesmo quando ela representa uma crítica.

E, claro, dependendo do emoji e da circunstância, ele faz sua marca parecer mais simpática e competente.

Em síntese, os emoticons e emojis são reconhecidos pelo nosso cérebro como informações não verbais, ou seja, comunicação emocional, que não são pautadas por palavras, mas por expressões. E a comunicação emocional é muito importante para transmitir uma mensagem de maneira clara e eficiente.

Eles estão liberando a criatividade

Esse novo formato de comunicação com emoticons ou emojis oferece um vasto campo para a criatividade, o que é uma notícia muito boa. Mas, como em tudo, é preciso bom senso e, claro, a escolha dos emojis certos para que a mensagem seja realmente entendida. Nada de exageros ou símbolos desconexos, para que o efeito não seja contrário.

A verdade é que quando os emojis e emoticons são utilizados de maneira adequada, em sintonia com o conceito e com a ideia que se deseja transmitir, eles potencializam o poder da mensagem tornando-a mais fácil de ser compreendida.

Fonte : rede.bz