A importância da arquitetura da informação

Considerando o número cada vez maior de consumidores que busca por informações de produtos em sites, é cada vez mais importante que empresas estejam atentas ao fato que suas páginas precisam oferecer a melhor usabilidade possível. O consumidor deve sempre conseguir a informação de maneira fácil e rápida. As técnicas que englobam este conceito estão dentro de um mercado cada vez mais promissor no Brasil: a arquitetura da informação.

As técnicas de arquitetura da informação são aplicadas por meio de profissionais que entendem o comportamento do usuário. A colocação de novos recursos, a mudança no posicionamento de elementos da página, a combinação de cores, o caminho para se chegar a um produto e muito mais: tudo isso é visto pelo profissional que visa melhorar a experiência do consumidor dentro do site.

O estudo sobre as técnicas e práticas da arquitetura da informação é vasto e complexo. Para conseguir realmente entender o consumidor, o profissional de AI precisa de anos de experiência junto ao mercado e da complementação da área acadêmica, que é sempre fundamental. Neste site que é um fornecedor de lençol de borracha, por exemplo, há erros e acertos. Por um lado, é fácil encontrar os produtos, as páginas carregam de forma leve e rápida, os contatos estão em evidência, entre outros. Entretanto, por exemplo, ainda é necessária a colocação de uma barra de busca, a substituição no elemento flash no topo e outros.

Como é possível perceber, o processo de AI é longo e exige paciência e persistência. Além da análise, ações conhecidas como Testes A/B também são fundamentais. Neles, pessoas que compartilhem o perfil do público-alvo são colocadas para realizar ações dentro do site. O êxito rápido ou o fracasso é o que determina as ações seguintes. Este ciclo é o que faz o profissional de AI chegar ao projeto de um site perfeito para a usabilidade do usuário.

No Brasil, ainda existem poucos profissionais com a qualificação necessária para o trabalho de AI e UX (user experience). Mesmo assim, a alta demanda permanece e deve aumentar conforme as empresas perceberem a importância disso para os seus
negócios.

Por Thiago Castriotto, graduado em Jornalismo e pós-graduado em Marketing Digital. Analista de SEO e e-commerce no Grupo RPF, englobando as empresas 3R Plásticos e Angare. Criador do blog Olhar Geek.