RELEASE – Comércio curitibano sofre 14% de queda nas vendas em junho

Pesquisa realizada pelo Instituto Datacenso entre os dias 1º e 3 de julho, para da Associação Comercial do Paraná (ACP), revelou que as vendas que durante o mês de maio haviam crescido 2% em relação ao mês anterior e que em junho sofreram um impacto negativo de  14%.

Uma das explicações para a queda foi a interrupção do expediente do comércio nos dias dos jogos da seleção brasileira. O índice médio de crescimento em relação ao mesmo mês do ano passado, foi negativo em 7 pontos percentuais. A taxa de inadimplência que apresentava crescimento nos últimos três meses, em junho se manteve estável em relação a maio.

Segundo Claudio Shimoyama, diretor técnico do Instituto Datacenso e responsável pela pesquisa, o índice de confiança do consumidor curitibano (ICCC) apresentado pelo índice de situação presente (ISP) e índice de expectativas futuras (IEF), em junho foi de 104 pontos, com crescimento de 9 pontos em relação ao mês anterior quando marcou 95 pontos,  indicando que o consumidor curitibano continua pessimista nas compras a curto prazo, mas um pouco mais estimulado para as compras a longo prazo.

No entanto, a expectativa de vendas para esse mês é positiva, devendo crescer em 5% segundo os comerciantes. Os entrevistados revelaram a intenção de investir em promoções, descontos e liquidações, e com o final da Copa do Mundo é esperada a retomada do movimento comercial com a chegada do inverno e das férias escolares.

Os itens mais comprados em maior escala pelos 200 consumidores consultados, de perfil equilibrado quanto ao gênero, com faixa etária entre 18 e 45 anos e renda mensal familiar mensal entre R$ 1.245 e R$ 6.220, durante o mês de junho foram roupas/acessórios (59%), calçados (28%), perfumes/cosméticos (12%), eletroeletrônicos (12%) e celular/smartphones (9%). O valor médio das compras por consumidor no período também foi inferior, caindo de  R$ 390,00 em maio para R$ 350,00 em junho.

Já o índice de confiança do empresário do comércio de Curitiba (ICECC) se manteve no mesmo patamar observado em maio.

Serviço: Datacenso – Instituto de Pesquisas Mercadológicas | www.datacenso.com.br | ENTREVISTA OU DEPOIMENTO: Claudio Shimoyama, pesquisador fone: 41 9630-0339